PF prende ex-chefe da Casa Civil de Cabral e empresário Georges Sadala no RJ

PF prende ex-chefe da Casa Civil de Cabral e empresário Georges Sadala no RJ

Em mais uma fase da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro e um desdobramento das investigações da Operação Calicute, desencadeada em novembro do ano passado (e que resultou na prisão do ex-governador Sérgio Cabral), a Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (23) o ex-chefe da Casa Civil do Rio Régis Fichtner e o empresário Georges Sadala.

Além dos dois presos, ainda são cumpridos mais três mandados de prisão, sendo que dois são para o mesmo suspeito. Os agentes da PF ainda visam cumprir mandados de condução coercitiva e de busca e apreensão.

Fichtner foi preso no início da manhã, em seu endereço na Barra da Tijuca. O ex-chefe da Casa Civil está com Cabral desde que este era presidente da Assembleia Legislativa do Estado. Fichtner é suspeito de receber R$ 1,6 em propina.

Os procuradores também investigam um esquema de corrupção no uso de precatórios por empresas endividadas, com tributos e impostos com o governo fluminense, além de empresas que tinham interesse em fazer negócios com o governo do RJ e procuravam o escritório do ex-chefe da Casa Civil.

Fichtner também era suplente de Sérgio Cabral na época em que ele foi senador.

O empresário Fernando Cavendish também foi conduzido para depor. Ele foi encontrado em seu endereço em Ipanema, pouco antes das 06h.

Georges Sadala é um dos empresários que aparece em Paris em foto com Cabral, que ficou conhecida como Farra dos Guardanapos. O empresário era um dos sócios de empresas que administrava o Rio Poupa Tempo e também era representante de um banco que fazia empréstimos consignados a servidores públicos.

No mesmo prédio de Sadala reside o empresário Alexandre Accioly, que será intimado a depor. Entretanto, ainda não se sabe a ligação entre ele com o esquema de corrupção investigado pelo Ministério Público.

  •  Jovem Pan

 

Posts Relacionados

Facebook Comments