Técnico do Equador reconhece que entrou para o segundo tempo para evitar goleada maior

Técnico do Equador reconhece que entrou para o segundo tempo para evitar goleada maior

O Equador não começou bem a Copa América. Na noite deste domingo, no Mineirão, a equipe perdeu por 4 a 0, em segundo tempo que a Celeste praticamente não conseguiu render. Segundo Hernán Darío Gómez, foi necessário criar um modo de jogar para evitar uma goleada maior.

“No intervalo, falei com os rapazes: está 3 a 0, não vamos tomar mais. Tive que pensar em não tomar mais gol. Tivemos que frear um pouco com ordem tática pra que a gente não tivesse uma goleada maior. Se você der oportunidade, eles vão fazer 10 gols. Jogamos contra o time mais forte da Copa América. Eles têm muita experiência e tempo de trabalho”, reconheceu o treinador. técnico equatoriano explicou ainda que o Uruguai tem padrão de jogo impressionante. “Esperar a situação que a gente viveu? Não, nenhum treinador espera. Fomos superados, principalmente no primeiro tempo eles nos superaram em todos os âmbitos. Time de padrão europeu, dinâmica impressionante, técnica excelente. Com cinco minutos já perdíamos, com 20 tínhamos um a menos. Fica complicado. Muito ruim o nosso primeiro tempo, o time uruguaio muito experiente, bem formado, melhor que o nosso individualmente e como time”, completou.Após um duro revés por 4 a 0, o trabalho de Darío Gómez será recuperar seus jogadores para buscar dias melhores na competição.

“Precisamos recuperar depois da goleada. Já falei com eles, fui claro, falei que jogamos muito mal, não temos nada pra falar. Eles passaram por cima, ganharam no resultado, no jogo, individualmente. Agora vamos fechar as portas, ficar mais blindados, trabalhar mais duro ainda. Agora temos que mostra que somos homens. Agora temos que mostrar do que a gente é feito. Recuperá-los é trabalho meu. Foi um jogo muito ruim. Não temos como apagar, mas podemos continuar e fazer um jogo melhor na próxima rodada. Emocionalmente vir pra Copa é muito bom, estar na seleção é muito bom, mas é muito difícil. É pra homens. Somos todos homens e temos que ser capazes de mudar a imagem”, finalizou.

gazetaesportiva

Posts Relacionados

Facebook Comments