Superação: lutador sem um braço representa MS em grande evento de Jiu-Jitsu

O mecânico agrícola Deigon Monteiro, de 32 anos, perdeu o braço direito em um acidente trabalho, mas nem por isso deixou de levar uma vida normal. Praticante de Jiu-Jitsu há pouco mais de uma ano, o faixa-branca tem participado de competições oficiais, sempre representando bem a academia de artes marciais Nine Nine, filial de Maracaju.

Segundo o líder da Nine Nine em Mato Grosso do Sul, o faixa-preta Fernando Walevein, Deigon tem um estilo de combate único que lhe rende desempenho acima ao de muitos outros lutadores de sua categoria, por isso, ele é considerado por todos como um exemplo de superação.

“Vejo ele como um verdadeiro exemplo. Ele treina como se não tivesse nenhuma dificuldade e sempre supera os demais atletas, com um desempenho acima da média. Aonde ele vai, todos ficam surpresos com sua capacidade técnica e habilidade de combater com apenas uma mão”, disse Fernando.

Com reconhecimento consolidado nos principais tatames do Estado, Deigon busca alcançar objetivos maiores. Neste final de semana ele disputa em Gramado, interior do Rio Grande do Sul, as seletivas para o Campeonato Mundial Profissional de Jiu-Jitsu que será realizado na segunda quinzena de abril, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Segundo Walevein, as expectativas são as melhores. “Ele já embarcou e vai com grandes chances de conquistar o pódio”, disse.