Sudeco libera R$ 300 mil para o Parque Tecnológico de Ponta Porã

A Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste) anunciou a liberação de R$ 300 mil para criação do Parque Tecnológico de Ponta Porã. Idealizado pelo senador Waldemir Moka (PMDB), o projeto pretende oferecer cursos para formação e colocação de jovens no mercado de trabalho da fronteira. “Esses recursos garantem o início imediato da criação do centro de qualificação, revelando a disposição do governo em apoiar efetivamente o projeto”, enfatiza Moka, que tem envolvido no projeto várias entidades e órgãos públicos, além de políticos, como o deputado federal Vander Loubet (PT). 

Moka diz que o parque permitirá uma opção de grande valor para a juventude da fronteira, “sempre à mercê da ação dos traficantes de drogas que se aproveitam da ociosidade dos jovens para cooptá-los”, beneficiando não apenas Ponta Porã e demais cidades fronteiriças, como Dourados e região. A criação do centro de qualificação dá mais um passo importante nesta semana. Entre hoje e amanhã (terça-feira), acontece nova reunião em Ponta Porã entre representantes dos governos federal, estadual e municipal. 

Também estarão presentes representantes de entidades vinculadas à iniciativa privada que participam do esforço. Moka diz que apesar de tomar como exemplo Foz de Iguaçu, o novo centro em Ponta Porã terá características próprias e levará em conta a capacidade de investimento do Estado. “Vamos tentar criar parque tecnológico dentro das condições do nosso Estado e dos parceiros envolvidos”, explica. 

O projeto conta com apoios das três esferas de governo, de órgãos e instituições de ensino públicos e entidades de representativas dos setores produtivos, como Fiems, Sudeco, Sebrae, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, Embrapa, Aprosoja/MS, Senar, Fecomércio e Famasul.