Prefeitura de Caracol implanta coleta seletiva de lixo

Foto: João Carlos Velázquez 

O destino dado ao lixo é um problema enfrentado por mais de 90% dos municípios brasileiros, de acordo com levantamentos feitos por empresas especializadas na coleta de lixo. Esse problema é um dos maiores desafios para os gestores deste século, tendo em vista os males causados pelo lixo ao meio ambiente, que são depositados nos lixões ao céu aberto nas maiorias das cidades de MS.

Por determinação de Lei, este ano os municípios do MS, terão que acabar com os lixões e depositarem seus lixos em aterro sanitários. O prefeito Manoel Viais lançou no dia 17, o projeto para a implantação da coleta seletiva no município de Caracol.

Segundo o prefeito Manoel Viais a Secretaria de Obras, estará instalando lixeiras diferenciadas para promover a coleta seletivo de lixo no município. A ação, conforme informações dele, faz parte do projeto de melhorias e revitalização do perímetro urbano, bem como a adequação da Lei Federal número 12.305 de agosto de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos.

Entre as propostas da lei, está a de acabar com os lixões à céu aberto existentes em todo o país até 2014 e a implantação da coleta seletiva de lixo. O município de Caracol é consorciado com o CIDEMA e a coleta do lixo e depósito será na cidade de Jardim, onde o Caracol mais outros 18 municípios consorciados estarão ali depositando seus lixos.

Manoel Viais, destacou que a coleta será depositada em contêiner, em um local chamado de transbordo e que na sequencia será colocado em um caminhão e encaminhado para a cidade de Jardim, onde possui o aterro sanitário dos consorciados e que futuramente deverá ser construída uma UPL (Unidade Processadora de Lixo), em Caracol, que consiste em baias ou no termo simples chamadas de divisórias, prensa e uma mesa grande com esteira,para a separação do lixo reciclável e sua embalagem.

Segundo o prefeito Manoel Viais, os latões da coleta seletiva de lixoserão colocadas em pontos estratégicos para facilitar a vida das pessoas que passam pelos locais. “Além dessa medida, a prefeitura vem planejando uma série de ações acerca da destinação do lixo produzido no município.

Para a cidade se manter limpa e bem vista por moradores e visitantes, a colaboração dos cidadãos é fundamental, jogando o lixo nas lixeiras, destinando o lixo residencial nas lixeiras públicas antes da passagem do caminhão coletor e agendando a limpeza de quintais, a fim de não acumular lixo nos feriados e finais de semana, salientou o prefeito.

“Entre as ações que serão desenvolvidas pela municipalidade está o agendamento obrigatório para o recolhimento de entulhos de obras e da limpeza de quintas e a coleta seletiva. Essas medidas fazem parte do plano de ações para adequar o município a Lei Federal Nº 12.305”, disse o prefeito Manoel Viais.

Ele ainda alertou os presentes de que município passará a usar do código de postura do município, onde a coleta de entulhos e galhos passarão a ser cobrados, em razão da conscientização da população para que as ruas e calçadas não sejam mais vistas com esse tipo de lixo e que a Câmara Municipal por Lei determinou essa cobrança e que se o contribuinte não pagar, será colocada na dívida ativa e futuramente será cobrado judicialmente.

“Não queremos tomar essa atitude, mas estão nos obrigando, em razão de que no dia, jogamos os entulhos e no dia seguinte novamente outro monte de galhos e entulhos estãoà frente de sua residência, em sinal de falta de respeito com o cidadão e o poder público e tenho a plena convicção que isso não acontecerá em nossa cidade”, frisou o prefeito.

Na coleta seletiva que está sendo implantada, as pessoas poderão depositar os materiais separadamente (plástico, papel, vidro e metal). Os conjuntos de lixeiras estarão sendo colocados em pontos estratégicos da cidade.

A população caracolense ainda estará se adaptando a nova realidade, mas será incentivada por meio de campanhas publicitárias, a separar o lixo orgânico do reciclável e essa campanha irá ser realizadas nas rádios, sites e jornais.

Por conta da implantação da coleta seletiva, os homens, mulheres e crianças, que caminhavam encima do lixo, catando alguns produtos que pudessem ser reaproveitados, agora fazem parte da Associação de Recicladores de Caracol (ARCA) que foi criada pela atual administração e continuam trabalhando com o lixo, no entanto ganhando mais e de forma mais organizada e saudável.

A prefeitura de Caracol estará disponibilizando para a ARCA o trator, motorista, carretão e o EPI Equipamento de Proteção Individual que é luva, entre outros equipamentos.

O prefeito Manoel Viais afirmou que a implantação da coleta seletiva merece destaque, até porque Caracol mais uma vez sai a frente dos demais município e que agora passará a desenvolver uma campanha de conscientização na Rádio,nos jornais e sites do município, educando os moradores a fazerem a separação do lixo. 

Estavam presentes os secretários, funcionários, representantes da ARCA e alunos das escolas do município.

 
 
 
 
  Fonte: João Carlos Velázquez