População em situação de rua é maior motivo de insegurança para consumidores da região Central de Campo Grande

A população em situação de rua é o principal motivo de insegurança nos consumidores que circulam pelo centro de Campo Grande. Em relatório realizado pelo Conselho Comunitário de Segurança da Região Central, 51% dos entrevistados afirmaram que os flanelinhas e andarilhos são o que provoca maior sensação de insegurança nas pessoas.

Na pesquisa, as duas categorias são listadas separadamente, sendo que os flanelinhas ocupam o primeiro lugar como maior motivo de insegurança, com 32% dos votos, e os andarilhos, o quarto , com 19% dos entrevistados.

Os 22 entrevistados listaram ainda o furto de objetos (26%) e os usuários de drogas (23%) como outros motivos que amedrontam os consumidores do centro.

Conforme o relatório, os flanelinhas e andarilhos são, “na sua maioria, crianças e adolescentes, do sexo masculino, vítimas de maus tratos e de lares maus estruturados”.  A pesquisa também constata este grupo como principais consumidores de drogas. “Sustentam o vício com mulas, esmolas, cuidando carro, ou são contratados para fazer arrombamentos em lojas”, lista o Conselho.

Os usuários são divididos em dois grupos: os que atingiram o estágio máximo de dependência química e vivem de esmolas, e os usuários mais controlados, que cuidam carros e vendem limpadores de pára-brisa.