Polícia prende traficantes e desativa “QG” de drogas sintéticas

Polícia prende traficantes e desativa “QG” de drogas sintéticas

Investigações da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) resultaram na prisão de três traficantes responsáveis pela distribuição de drogas sintéticas nas principais festas eletrônicas de Campo Grande.

Em uma das abordagens, na noite desta quinta-feira, dia 07 de fevereiro, os policiais desativaram até um “QG” na região da Vila Planalto onde eram preparadas as drogas, que em seguida eram distribuídas nos eventos.

No endereço foi preso Melvis Salustiano dos Santos, de 25 anos, que nos últimos dias já estava sendo monitorado pelos investigadores. O imóvel era usado como depósito onde o traficante mantinha toda a estrutura necessário para o fracionamento e produção de haxixe. O produto tem grande concentração de THC e é de alto valor para a venda.

Foram apreendias seladoras de embalagens plásticas a vácuo, balanças de precisão, dentre outros apetrechos. No local também foram encontrados 7,4 quilos de maconha e outras 72 porções já fracionadas e embaladas de haxixe, além de 80 comprimidos de ecstasy.

Ele também fornecia papel de seda para produção de cigarros de maconha e até chaveiros em formato da folha da droga, com o intuito de não só fidelizar, mas também identificar os seus clientes. Melvis confessou aos policiais que havia alugado o imóvel, exclusivamente para servir de depósito e preparo da droga. O local fica a uma quadra da Escola Municipal Nelson de Souza Pinheiro.

Já nesta sexta-feira (08) foram presos dois irmãos, de 20 e 21 anos, também responsáveis pelos fornecimentos de drogas para festas raves. Com a dupla foram encontrados 68 comprimidos de ecstasy e 03 pacotes de MDMA (metilenodioximetanfetamina), que pesaram 26 gramas.

Se levado em conta que cada grama da droga é vendida por aproximadamente R$ 150,00 os irmãos poderiam lucrar até R$ 3,9 mil com a venda. Um dos irmãos contou aos investigadores que planejava entregar as drogas para uma outra pessoa a pedido do irmão, de 21 anos, conhecido como “nego bala”.

Já “nego bala” contou que apenas guardava a droga para um desconhecido que conheceu em festas rave e que morava no Rio de Janeiro. Eles foram autuados em flagrante na Denar por associação para o tráfico e, assim como Melvis, também por tráfico de drogas. Os irmãos passaram por audiência de custódia na próxima segunda-feira (11).

Com informações do site Campo Grande News.

Fonte – douradosnews

Posts Relacionados

Facebook Comments