Polícia Civil de Ladário consegue recuperar produtos furtados de escola

O setor de Investigação e Inteligência da Polícia Civil de Ladário, com o apoio da Polícia Militar, conseguiu chegar até dois menores de idade que fazem parte da quadrilha responsável pelo arrombamento e furto realizados na madrugada de domingo, 29, na Escola Municipal Nelson Mangabeira, no bairro Alta Floresta II, em Ladário.

“Eles foram encontrados em uma residência na zona oeste de Ladário e no local, encontramos parte dos produtos furtados. Depois, eles nos indicaram onde estavam os outros materiais. Foram encontrados equipamentos escondidos em terrenos baldios e até em bocas de fumo. Calculamos que a quadrilha é composta por cerca de 10 pessoas. Um adulto sonda o local, ‘passa a fita’ para o grupo, como dizem, e o restante faz as outras partes: uns arrombam, outros cuidam, outros carregam e outros vendem. Eles saem vendendo os produtos de casa em casa, outra parte trocam em bocas de fumo para consumir drogas ou por dinheiro. A investigação não terminou, ao contrário, estamos ainda extremamente empenhados nesse caso, pois é um grupo que atua constantemente em Ladário e já realizou furtos em Corumbá também”, explicou a delegada responsável pelo caso, Priscila Anuda Quarti Vieira, que responde pela Delegacia de Polícia Civil de Ladário, durante as férias do titular, Enilton Zalla.

 

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Delegada Priscila mostra materiais recuperados durante a ação policial

 

Os dois adolescentes encaminhados à Delegacia, um de 15 e outro de 16 anos, responderão por ato infracional previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente. “Observamos que nessa quadrilha, os maiores se utilizam dos menores de idade para cometerem o ato, pois sabem que a pena para eles é mais branda. Porém, mesmo assim, eles responderão pelos atos”, frisou a delegada.

Praticamente todos os materiais da escola foram recuperados, faltavam ainda computador e impressora, que foram encontrados pela PM nesta terça-feira (1º). Entre os itens de construção furtados estavam: três carrinhos de mão, duas maquitas (máquina para cortar piso), uma furadeira, bolsas de cimento, válvulas de mictório, latas de tinta, marreta de borracha e desempenadeira. Já entre os itens pedagógicos, foram furtados um computador com monitor de 15 polegadas, uma impressora, TV de 29 polegadas, dois aparelhos de DVD, três gravadores, além de kits escolares, contendo lápis, cadernos, colas, borrachas, apontadores e lápis de cor. Os ladrões também levaram produtos alimentícios da merenda escolar das crianças, como carne, leite, salsicha, feijão e biscoito.

 

 

Diretora já recebeu de volta alimentos da merenda escolar que haviam sido furtados

 

Os gêneros alimentícios já foram entregues à diretora da escola. Ela agradeceu à população que contribuiu com denúncias. “Estamos satisfeitos, pois todos fizeram sua parte. A Polícia que investigou, foi atrás dos bandidos e a comunidade, que denunciou. Nossa preocupação é o computador principal, que os ladrões se desfizeram, pois nele há documentos de extrema importância para a escola. A Secretaria de Educação do Município, já providenciou a troca das 12 portas arrombadas e agora estamos colocando a ‘casa em ordem’. Nesta quarta-feira, os pais de alunos irão nos ajudar em um mutirão de limpeza para ordenarmos tudo e darmos início às aulas no prédio na segunda-feira, dia 07”, disse ao Diário a diretora, Rosana Moreira Neves Pinto.

Igreja

Além dos materiais da escola, a Polícia encontrou no local, equipamentos de som de uma Igreja, do bairro Terra Vermelha, que foi furtada na madrugada de sábado, 28. “Para nossa surpresa, além dos materiais da escola, conseguimos rever diversos itens que foram furtados de uma igreja em Ladário, no fim de semana. Foram furtados violões, guitarras, caixas amplificadoras, rádio, cabos, microfones, tomadas, extensões. Todos os materiais, tanto da escola quanto da igreja, serão devolvidos”, concluiu a delegada Priscila Vieira.

 

 

Policiais também recuperaram instrumentos e equipamentos de som furtados de igreja