PMA de Bela Vista autua fazendeiro por desmatamento ilegal verificado por imagens de satélites

PMA de Bela Vista autua fazendeiro por desmatamento ilegal verificado por imagens de satélites

A PMA continua realizando vistorias relativas à operação Cervo-do Pantanal, contra o Desmatamento em parceria com Ministério Público Estado (MPE), nas propriedades. Até o fim do mês passado fora 825 hectares de desmatamentos ilegais vistoriados e R$ 568.000,00 em multas.

Ontem (2), em fiscalização ambiental realizada em uma fazenda no município, a 40 km da cidade, a PMA do Grupamento de Bela Vista constatou que um pecuarista de 55 anos, residente em Ponta Porã, suprimiu 3,44 hectares de vegetação nativa sem autorização ambiental, em sua fazenda.

O desmatamento levantado por imagem de satélites e as medidas tomadas com uso de GPS ocorrera há algum tempo e já havia pastagem no local. Parte da madeira produto da supressão ainda encontrava-se em leiras no local. As atividades foram interditadas.

O Infrator foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 1.200,00. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. O fazendeiro foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

OPERAÇÃO CERVO-DO-PANTANAL

A vistoria faz parte da operação Cervo-do-Pantanal. Nesta operação, a PMA recebeu 594 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites, a maior parte na bacia do rio Paraguai e algumas na bacia do Paraná, pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE). O Comando da PMA acredita que até o mês de junho, todas as vistorias tenham sido efetuadas.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS

Posts Relacionados

Facebook Comments