PF e Receita Federal apreendem quase 160 kg de drogas no aeroporto internacional de São Paulo

PF e Receita Federal apreendem quase 160 kg de drogas no aeroporto internacional de São Paulo

Guarulhos/SP – A Polícia Federal, no Aeroporto internacional de São Paulo, prendeu sete passageiros por tráfico de drogas, entre os dias 14 e 16/6, e, em conjunto com a Receita Federal, interceptou quase 160 quilos de drogas que iriam para o exterior.

Uma carga destinada à exportação por via aérea, contendo filtros de óleo automotivo, foi inspecionada por servidores da Receita Federal que atuam com o auxílio de cães farejadores na sexta-feira (14/6). Após a indicação dos animais, a carga foi submetida ao aparelho de raio-x, momento em que foi constatada a presença de material suspeito no interior de filtros contidos em 5 caixas. A PF foi acionada e os peritos identificaram a substância oculta em 220 filtros, do total de 650 contidos na carga, como cocaína, cujo volume somou 110 Kg.

Em outra ação, dois brasileiros que desembarcaram na madrugada do sábado (15), de voo procedente de Barcelona, na Espanha, foram selecionados pelos servidores da Receita Federal que atuam nos canais de inspeção. Os passageiros, de 34 e 44 anos de idade, traziam em suas malas embalagens de cosméticos e produtos de higiene pessoal contendo líquido suspeito. A PF foi acionada e prendeu os dois homens após os peritos federais identificarem, nos frascos, a droga GBL na forma líquida, cujo volume somou mais de 5 Kg. Os suspeitos alegaram que a substância é utilizada na limpeza de veículos e tem venda permitida na Europa. Um dos presos já havia sido detido em Portugal por adquirir passagens aéreas compradas com cartão de crédito clonado.

Policiais federais, que atuam na fiscalização de passageiros junto aos balcões de check-in, prenderam um homem, brasileiro de 28 anos de idade, que pretendia embarcar para Portugal levando tabletes de cocaína em sua mala. O volume total da droga somou mais de 25 Kg. Em outra ação, realizada por policiais federais que atuam no controle migratório, uma mulher de 36 anos de idade, nacional do Suriname, foi presa com mais de 4 Kg de cocaína dentro de volumes atados às suas pernas. A mulher pretendia levar a droga para Luanda, capital de Angola.

No domingo (16), servidores da Receita Federal, que atuam com o auxílio de cães de faro, no porão de bagagens, identificaram substância suspeita nas malas de dois passageiros. A PF foi acionada e deteve um dos suspeitos, no portão de embarque porque o outra já estava detido por tentar realizar os procedimentos migratórios com documento falso. Na delegacia os peritos federais confirmaram as suspeitas, identificando 5 Kg de cocaína dentro de placas de madeira que revestiam dois vasos de flores artificiais, encontrados na mala da mulher, nacional da Nigéria de 37 anos de idade, que já estava presa por uso de documento falso. Já na mala do outro suspeito, também nacional da Nigéria, de 39 anos de idade, solicitante de refúgio, os peritos encontraram mais de 3 Kg de cocaína oculta dentro de embalagens de perfume. Ambos tinham como destino a cidade de Addis Ababa, na Etiópia.

Policiais federais prenderam neste mesmo voo, momentos mais tarde, um homem nacional de Portugal e 56 anos de idade, com 3 Kg de cocaína ocultos dentro embalagens de lençóis.

Mais de 300 gramas de haxixe foram encontrados por servidores da Receita Federal numa encomenda aérea proveniente dos Estados unidos. A droga tinha como destino a cidade de Belo horizonte, em Minas Gerais.

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça.

De janeiro a junho de 2019 já foram apreendidos mais de 900 Kg de drogas no Aeroporto Internacional de São Paulo, resultando na prisão de 134 pessoas. Do total de presos, 13 são solicitantes de refúgio cujo volume de drogas apreendido com eles somou mais de 50 Kg.

Fonte PF

Posts Relacionados

Facebook Comments