PF combate desvio de R$ 800 mil e superfaturamento em Três Lagoas

PF combate desvio de R$ 800 mil e superfaturamento em Três Lagoas

Com prejuízo calculado em R$ 800 mil e superfaturamento de até 486%, o desvio de dinheiro público na prefeitura de Três Lagoas é alvo da operação Cambota, deflagrada pela PF (Polícia Federal) nesta terça-feira (dia 12).

Em parceria com a CGU (Controladoria-Geral da União) de Campo Grande, a ação tem 13 mandados de condução coercitiva e sete mandados de busca e apreensão, que serão cumpridos em Três Lagoas e Dourados. As ordens judiciais foram expedidas pela 3ª Vara Criminal de Três Lagoas.

A investigação aponta que, no período de 2015 a 2016, um grupo de servidores da prefeitura e empresários do ramos de oficinas teria direcionado e superfaturado contrato de manutenção da frota de veículos. Num dos casos, foi constatado superfaturamento na ordem de até 486% do valor das peças substituídas pelas oficinas mecânicas.

Conforme a PF, o prejuízo chega a R$ 800 mil. Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato qualificado, corrupção ativa e passiva. As penas somadas podem chegar a 26 anos de prisão.

Cambota é o nome popular do virabrequim, peça responsável pela movimentação do automóvel. Como a fraude consistia em direcionar e majorar serviços nos automóveis da frota, o nome faz alusão à atuação policial, no sentido de desarticular a organização criminosa impedindo sua movimentação.

Os investigados serão conduzidos para a Polícia Federal de Três Lagoas, onde será realizada entrevista coletiva às 10h30. Ao todo, a operação conta com 67 policiais federais.

Aline dos Santos

 

Posts Relacionados

Facebook Comments