Onda de calor que atinge MS começa a perder força a partir da próxima semana

A partir da próxima semana a onda de calor que atinge Mato Grosso do Sul e o Brasil começa a perder força de acordo com análises do sistema GFS do NOAA/EUA.


Os modelos de simulações atmosféricas indicam o enfraquecimento do bloqueio atmosférico situado na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai por uma frente fria que chega no início da segunda quinzena de fevereiro.


Entre os dias 13 e 15 a frente fria deve mudar as condições climáticas no sul do país. Esse sistema deve enfraquecer a massa de ar seco e quente em MS e, deve abrir caminho para uma segunda frente fria e influenciar o centro-sul do Estado a partir do dia 16.


As previsões indicam grandes alterações na circulação atmosférica sobre o centro-sul e centro-oeste do Brasil para a segunda quinzena do mês.


O aumento da umidade vinda da Amazônia vai permitir a formação das áreas de instabilidade nas regiões norte e nordeste do Estado, amenizando em 15% as perdas nas regiões de Sonora, Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia.


Por causa da falta de chuva dos últimos meses, as empresas de energia e água ficaram em estado de alerta para possíveis racionamentos e a orientação é que a população economizasse porque os níveis de alguns reservatórios atingiram números alarmantes.


Na última sexta-feira e sábado algumas cidades atingiram temperaturas extremamente elevadas e umidade do ar em estado de emergência.


Desde 2.003 que em Mato Grosso do Sul não se registrava valores de chuva, temperaturas e umidade tão discrepantes como nesses primeiros dias de fevereiro.


Tatiana Lemes