NOTA DE ESCLARECIMENTO À SOCIEDADE – SINPOL

O Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul, vem a público esclarecer à sociedade, o total descaso do Governo do Estado e a falta de investimento na Segurança Pública, que tem trazido consequências graves tanto para os policiais, quanto para a população. Há tempos, os policiais trabalham como verdadeiros heróis, por que convivem diariamente com péssimas condições de infraestrutura, delegacias literalmente caindo aos pedaços, viaturas com pneus carecas e comprometimento mecânico, falta de armamento necessário, as delegacias estão lotadas de presos, falta efetivo policial, entre outros inúmeros problemas. Infelizmente, as situações citadas acima não são exagero! É a realidade. Elas ferem a Constituição Federal, a Lei de Execuções Penais e os Direitos Humanos. Por conta do descaso, perdemos nesses últimos 60 dias, três policiais civis em serviço. E com essas situações, todos estamos perdendo. Nós, policiais civis, que temos que heroicamente proteger a população, mesmo sem estrutura. Os presos, que encarcerados nas delegacias, perdem os seus direitos básicos, tais como banho de sol, visitas de familiares, direito a saúde, entre outros; e por fim, a população, que paga imposto, e não vê retorno, principalmente na Segurança Pública. Estamos cansados de conviver com manchetes de morte, assassinato, roubo todos os dias. A população não quer sair de casa para trabalhar e pedir proteção divina para voltar viva. A proteção tem que ser do poder público. E sabe o que é pior? As autoridades já estão cansadas de saber desses problemas, mas insistem em cruzar os braços. Em 2007 um novo governo assumiu com promessas… Mas, sete anos já se passaram, e NENHUM presídio ou cadeia pública foi construída, continuando o legado do descaso do governo anterior e piorando a situação da segurança dia a dia. As delegacias têm feito papel de presídios, mantendo presos em condições subumanas nas celas… As autoridades ainda não entenderam que as delegacias não são presídios e não tem condições de acolher presos. Além disso, policiais têm sido obrigados a custodiar presos, função essa da AGEPEN (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário). Na Polícia Civil falta efetivo, por que com as celas cheias, o policial deixa de investigar casos, para cumprir outras funções que não são suas. Precisamos urgentemente da contratação imediata de 1.400