MS ganha nova regulamentação para a vacinação contra a brucelose

A Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul (Iagro) publicou na edição desta segunda-feira (3), do Diário Oficial do estado uma nova portaria sobre a vacinação dos rebanhos bovino e bubalino contra a brucelose.

A portaria reafirma que a vacinação contra a brucelose para fêmeas bovinas e bubalinas com idade entre três e oito meses é obrigatória em todo o estado, com a aplicação de uma única dose da vacina  B19, em procedimento que deve ser realizado por um médico veterinário cadastrado na Iagro.

O texto estabelece também que o produtor rural poderá escolher o momento da vacinação dos animais, mas que entre maio e novembro, todas as fêmeas, na idade indicada e que não tiverem sido imunizadas contra a doença, deverão ser vacinadas.

O produtor terá dois períodos para fazer a comunicação da vacinação. Para as fêmeas imunizadas no primeiro semestre até 30 de junho e para as vacinadas nos últimos seis meses do ano até 30 de dezembro.

Em caso de descumprimento, a portaria estabelece que o produtor, entre outras penalidades, ficará impedido de movimentar os animais, mesmo entre suas propriedades, e para todas as finalidades, incluindo o abate.

A portaria determina também que a Iagro fornecerá aos laticínios instalados no estado, no início de cada semestre, uma lista com os nomes dos produtores rurais que não estavam vacinando seus rebanhos contra a tuberculose, para que seja suspenso o fornecimento de leite até a regularização da situação sanitária.