Militares aposentados e três jovens morrem em acidente com o Transchaco

Militares aposentados e três jovens morrem em acidente com o Transchaco

Três jovens e um militar aposentado morreram em um acidente frontal na manhã de ontem na quase colorida rota Transchaco da capital. A alta velocidade com que um dos veículos estava dirigindo causou a tragédia, disseram eles.
Três das vítimas foram identificadas como José Antonio Benítez (28), Hugo Adrián Añazco Cabral (27), morando no bairro de Mariano Roque Alonso e Romina Stefany Ríos Cristaldo (22), natural da cidade de Villa Hayes, mas atualmente morava em um apartamento no centro de Assunção.

Todos estavam a bordo de uma van cinza Mitsubishi Triton, com placa CBY 223. Enquanto o quarto falecido era o militar aposentado Victor Hugo Viveros López (56), que comandava uma van Toyota Noah azul, com placa HFT 427 , de acordo com fontes da 12ª delegacia de polícia de Assunção.

Segundo o relato de algumas testemunhas, logo após as 07:00, o caminhão Mitsubishi estava viajando em alta velocidade ao longo da rota Transchaco, com destino ao centro da capital. Aparentemente, os jovens estavam deixando uma boate na área de Mariano Roque Alonso e estavam se aproximando de Romina em seu apartamento, localizado no centro de Assunção, disseram os intervenientes.

No entanto, cerca de 150 metros antes de chegar ao cruzamento da Rua Vistosa, em frente ao Clube de Golfe de Assunção, a van atropelou uma poça que foi deixada na calçada após a chuva e devido à alta velocidade do veículo estava fora de controle do veículo. motorista Depois de avançar alguns metros em zigue-zague, ele correu pelo passeio central e foi para a pista oposta, onde bateu de frente contra a van guiada pelos Viveros López, que voltava para sua casa em Loma Pytã, depois de levar a esposa para o local de trabalho. farmácia localizada na cidade de Lambaré.

Após o impacto violento, o Mitsubishi deu uma guinada no ar e acabou tombado sobre a van. Ambos os veículos foram completamente destruídos e seus ocupantes morreram quase instantaneamente no local, devido aos tremendos golpes que sofreram durante o terrível impacto.

Os corpos foram presos entre os ferros. Bombeiros voluntários e efetivos da 12ª delegacia de Assunção trabalharam por vários minutos para resgatar os corpos, explicaram os policiais uniformizados. Agentes de criminalística disseram que pedirão cópias de imagens de circuito fechado instaladas na área para confirmar as circunstâncias da tragédia.

amambay570

Posts Relacionados

Facebook Comments