Mesmo com alta do dólar, gastos de brasileiros no exterior aumentam

Agência Brasil

 

Brasília – Mesmo com a alta do dólar, os gastos de brasileiros no exterior foram recorde para o mês de julho, desde 2011. As despesas totalizaram US$ 2,214 bilhões, contra US$ 2,010 bilhões em julho de 2012 e US$ 2,235 bilhões no mesmo mês de 2011. Os dados foram divulgados hoje (23) pelo Banco Central (BC).

 

Apesar de as despesas terem crescido 14,3% entre julho deste ano e o mesmo mês do ano passado, o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, disse que há um processo de redução do ritmo de expansão desses gastos. Maciel destacou, no entanto, que essa redução ainda é lenta.

 

Segundo ele, até o dia 21 de julho essas despesas ficaram em US$ 1,425 bilhão. A projeção para o mês, considerando a média diária de gastos, é US$ 1,542 bilhão. Se comparado com o resultado de agosto do ano passado, a expansão para o mês ficará em 11,7%.

 

De janeiro a julho, essas despesas chegaram a US$ 14,542 bilhões, contra US$ 12,712 bilhões nos sete primeiros meses de 2012.

 

Já as receitas de estrangeiros no país ficaram em US$ 539 milhões, em julho, contra US$ 546 milhões no mesmo mês de 2012. De janeiro a julho, essas receitas chegaram a US$ 4,019 bilhões contra US$ 4,017 bilhões nos sete meses do ano passado.

 

Nos dados preliminares deste mês, até o dia 21, essas receitas ficaram em US$ 372 milhões.

 

Com esses resultados, o déficit na conta de viagens internacionais (despesas de brasileiros no exterior menos receitas de estrangeiros no Brasil) ficou em US$ 1,674 bilhão em julho e em US$  10,523 bilhões nos sete meses do ano, contra US$ 8,695 bilhões no mesmo período de 2012.