Ladrões são flagrados furtando loja; já são 341 casos registrados só este mês

Ladrões são flagrados furtando loja; já são 341 casos registrados só este mês

Toda a ação dos bandidos foi filmada por câmeras de segurança. Os ladrões levaram cerca de 700 peças, entre roupas e acessórios

A comerciante Vanilda Saldanha da Silva, 44 anos, teve a loja de roupas invadida por quatro homens, na madrugada de quinta-feira (8), na Avenida São Nicolau, na Vila Santa Luzia, em Campo Grande. Toda a ação dos bandidos foi filmada por câmeras de segurança. Os ladrões levaram cerca de 700 peças, entre roupas, bonés, óculos e relógios.

Nos primeiros nove dias deste mês, já foram contabilizados 341 furtos a comércios e casas, ou seja, a cada duas horas três crimes dessa natureza são registrados na cidade, segundo dados da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). O mês de janeiro fechou com 1.437 casos, 7% a mais que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram 1337.

Segundo Vanilda, os ladrões invadiram o estabelecimento por volta de 1h. As imagens mostram três homens forçando a porta para entrar, enquanto um dos comparsas que não aparece no vídeo fazia a segurança do grupo. “Eles fizeram um limpa na loja, principalmente no setor de roupas masculinas”, lamenta a comerciante que amarga prejuízo em torno de R$ 10 mil.

 

lém de furtar as peças, os ladrões quebraram cadeados, correntes, danificaram uma das câmeras de segurança e um sensor. Vanilda só ficou sabendo que a loja havia sido furtada no outro dia, quando uma cliente passou em frente para trabalhar e viu a porta danificada.

Vanilda tem o comércio há 3 anos no bairro e diz que nunca tinha passado por situação semelhante. A região é considerada tranquila. “É muito triste passar por isso. A loja tem um preço único de R$ 15 e para ter lucro leva algum tempo”, lamenta. Ela registrou o caso na 2ª Delegacia de Polícia Civil, mas não tem esperança de recuperar as mercadorias.

“Quero que eles sejam identificados e presos. Nunca vi esses rapazes aqui na redondeza”. Com receio de novos prejuízos, a comerciante garante que reforçar a porta da loja e investir mais em segurança particular. Assista ao vídeo abaixo.

Fonte:  Viviane Oliveira e Liniker Ribeiro – Campograndews.com.br

Posts Relacionados

Facebook Comments