Justiça proíbe ingresso de novos internos em presídio superlotado

Com cinco vezes mais presos do que a capacidade, o estabelecimento penal “Máximo Romero”, localizado no município de Jardim, foi parcialmente interditado pela Justiça. O pedido de providências foi elaborado pela 1ª Defensoria Pública e MPE (Ministério Público Estadual).

“Fomos surpreendidos com uma população carcerária de 127 internos, sendo que a capacidade do presídio é de 24 pessoas; o que evidentemente coloca em risco a segurança da unidade”, afirma a defensora Thaís Dominato Silva Teixeira, em entrevista à assessoria de imprensa da Defensoria.

O pedido de interdição foi acatado pela juíza de Direito da Vara de Execuções Penais, Penélope Mota Calarge Regasso, que vedou o ingresso de novos presos (provisórios ou definitivos) no estabelecimento, até que o patamar tolerável de seis presos por cela seja estabilizado.

 
 
 
Fonte: Campo Grande News