Jovem que matou e carbonizou mulher disse que cometeu crime em vingança pelo irmão

Jovem que matou e carbonizou mulher disse que cometeu crime em vingança pelo irmão

Claudemir Barbosa Ferreira, 23, vulgo “Toco” foi preso suspeito de ter assassinado e ateado fogo em Maria Cristina Rojas, 54, na madrugada deste domingo (30) na casa da vítima localizada nas mediações do posto fiscal de Aquidabã, no município de Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande.

Outros dois homens, que também podem ter envolvimento com o crime foram presos. Com os três, a polícia também apreendeu um revólver calibre 38 e munições.

Claudemir que foi preso na tarde deste domingo, disse que matou Maria por vingança. O irmão de Claudemir teria uma rixa com Maria e, segundo o autor, ela pretendia matá-lo, disse em depoimento.

Ele foi preso após diligências da Polícia Militar junto com a ALI (Agência Local de Inteligência) da PM. De acordo com o site Porã News, após matar a vítima com um ‘mata-leão’, Claudemir colocou fogo no colchão com a vítima e foi embora da casa.Posteriormente, ele também teria tentado incendiar a caminhonete de Maria no Assentamento Dorcelina Folador, próximo a MS-164. O autor contou à polícia que conheceu Maria no sábado e então foi até a casa dela.De acordo com o delegado Eduardo Ferreira de Oliveira, Cristina saiu volta das 21h30 de sábado (29) e disse para a filha que ia ao assentamento Itamaraty. A jovem disse que ficou em casa com o namorado na varanda e, por volta das 3 horas, percebeu que a mãe chegou em casa com sua caminhonete.

“A filha disse que a mãe costumava chegar embriagada, motivo pelo qual ela e o namorado entraram na casa e foram para o quarto, antes mesmo de verem se a mulher estava acompanhada”, explicou o delegado.

O casal disse na delegacia que chegaram a ouvir Cristina dizendo para Claudemir: “Esta é minha casa, é pequena, mas seja bem-vindo”, fato que pode confirmar que realmente os dois não se conheciam.

Logo após, ainda segundo o casal, ouviram Cristina e o homem conversando na cozinha, ingerindo bebidas, escutando música. Posteriormente ambos foram para outro quarto e mantiveram relações sexuais.

A filha dela pegou no sono, porém o namorado dela disse que percebeu que no final da madrugada, Claudemir saiu da casa, voltou logo em seguida e depois foi embora a pé. “Alguns instantes depois, o rapaz sentiu o cheiro da fumaça e acordou a namorada que, ao verificar o outro quarto, se deparou com o corpo da mãe queimando”, detalhou o delegado.

midiamax

Posts Relacionados

Facebook Comments