Governo lança R$ 4 milhões em obras de saneamento e entrega títulos a assentados no aniversário de Alcinópolis

Para comemorar os 21 anos de emancipação, a Sanesul entrega obra de melhoria do sistema de abastecimento de água e assina autorização para implantar o sistema de esgotamento sanitário em Alcinópolis nesta segunda-feira, 22 de abril. O valor total é de R$ 4,3 milhões de recursos próprios. O presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, a vice-governadora Simone Tebet e o prefeito Ildomar Carneiro Fernandes participam do evento. Simone faz também a entrega de títulos de propriedade de terra a 263 agricultores familiares.

          Saneamento

         Para o abastecimento de água, a Sanesul inaugura um poço de 151 metros de profundidade e vazão de 20 mil litros, que irá aumentar a produção de água distribuída no município. O poço já está ativado e pronto para ser operado. O investimento foi de R$ 371,9 mil e inclui também melhorias e urbanização de outros dois poços.

          A cerimônia também terá a assinatura de autorização de licitação para implantar em Alcinópolis o sistema de coleta e tratamento de esgoto. A obra, no valor de R$ 3,9 milhões, prevê a construção de uma estação de tratamento de esgoto, com capacidade para tratar 10 litros por segundo, uma estação elevatória, execução de 2.090 metros de linha de recalque, 1.199 metros de coletor de esgoto bruto, 13.100 metros de rede coletora de esgoto e implantação de 665 ligações domiciliares de esgoto.

          O descerramento da placa de inauguração do poço acontece às 8h30, na área do poço da Sanesul, localizado na rua Edivaldo Rodrigues dos Santos, S/N, bairro Cohab Nascer do Sol. A cerimônia de assinatura da licitação será realizada às 9 horas, na Quadra Esportiva da Escola Municipal Alcino Carneiro.

         Agricultura Familiar

          A vice-governadora Simone Tebet entrega em Alcinópolis o título de propriedade de terra a 263 famílias de pequenos agricultores da região.

        A área total é de 2.712 hectares e cada família receberá um lote de 10,3 hectares. A fazenda foi comprada por R$ 10,5 milhões pelo Governo do Estado através do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), com financiamento do Banco do Brasil.

        De acordo com diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), José Antônio Roldão, além da realização de estudos de viabilidade econômica da área, feito antes da aquisição, o Governo do Estado ainda vai disponibilizar mais R$ 7,2 milhões para construção de casas, poços artesianos e fornecimento de assistência técnica especializada aos produtores, totalizando um investimento de R$ 17,7 milhões. “De um lado identificamos uma fazenda, fazemos todos os estudos pertinentes ao projeto e compramos. De outro lado reunimos as famílias para entrar nessa fazenda, via algum movimento social”, enfatiza.

       As 263 famílias estão organizadas em três associações, que são as responsáveis pelos estudos para que se definam o que será cultivado na área, por exemplo, explica Roldão.      

        Desde 2007, já foram realizados mais de 70 projetos como este, num total de mais de 60.000 hectares adquiridos, beneficiando mais de 2.000 famílias em todo o Estado.

Adriana Viana e Rodrigo Gordin