Execução Fiscal em Bela Vista e Caracol pode levar imoveis a leilão

O Juiz de direito da Comarca de Bela Vista Mauricio Miglioranzi em entrevista nesta semana á imprensa disse que tem sido recorrente em BVMS e Caracol o ajuizamento de ações de execução fiscal de débitos como IPTU,ISS e contas de água.Esse procedimento é indispensável e obrigatório por lei e impõem as administrações que realizem as respectivas cobranças; pois não fazendo, tal conduta sera tomada como renuncia fiscal que acarreta serias responsabilidades não só para o administrador como para o município que pode ter repasses financeiros cortados no caso de não agendamento das execuções fiscais .Segundo Miglioranzi entre janeiro de 2012 a dezembro de 2012 o município de Bela Vista ajuizou 1158 execuções fiscais,uma grande demanda,no final de ano de 2013 em Caracol foram ajuizados 150 execuções fiscais.Apesar do chamamento feita pelas administrações os contribuintes tem deixado para a ultima hora a quitação dos seus bens,Miglioranzi informou que os tributos incidentes sobre bens e imoveis pode causar a penhora e a venda dos imoveis,mesmo que seja o único bem da família que tenham como divida originaria os seus tributos,haja visto que não há outra forma de exercer esta cobrança.Ele solicitou aos contribuintes que estão em atraso que procure quitar as dividas,dependendo do estagio da divida terão facilitado as condições de pagamentos com parcelamento e que contribuintes nesta situação para procurarem com urgência o Fórum e a Defensoria Publica para quita-los dada as sanções e tamanho da seriedade para que não tenha seu imóvel penhorado ou submetido a leilão.A execução fiscal é um procedimento especial em que a Fazenda Publica requer de contribuintes inadimplentes o crédito que lhe é devido,utilizando-se do Poder Judiciário,assim por meio do Poder Judiciário,a Fazenda Publica busca,junto ao patrimônio do executado,bens suficientes para o pagamento do crédito que esta sendo cobrado por meio de execução,mesmo que seja a casa própria.