EPP executa brasileiro em fazenda na fronteira e incendeia sede e veículos

EPP executa brasileiro em fazenda na fronteira e incendeia sede e veículos

O brasileiro Avelino Camargo, capataz de uma fazenda localizada no estado de Amambay, no Paraguai, na fronteira com Mato Grosso do Sul, foi executado na noite de segunda-feira. A suspeita é de que o crime tenha sido cometido pela “Brigada Indígena Contra Pistoleiros de Fazenda”, grupo pertencente aos milicianos do EPP (Exército do Povo Paraguaio). Além do homicídio, os criminosos incendiaram a sede e veículos.

Segundo o site Porã News, por volta das 22 horas os executores chegaram ao local e atingiram Avelino com diversos disparos de arma de fogo. Eles queimaram em seguida a sede, o galpão, uma oficina, carreta, tratores e implementos agrícolas, bem como uma caminhonete.

 

Segundo o Codi (Comando de Operações de Defesa Interna) da polícia do Paraguai,  nesta manhã o EPP assumiu autoria do ataque. Conforme comunicado do Codi, eram pelo menos 20 homens fortemente armados, uniformizados e com os rostos cobertos. Eles levaram vários objetos e animais do local. 17 funcionários da fazenda presenciaram a ação e viveram momentos de terror.

Posts Relacionados

Facebook Comments