Em Antonio João-MS pais de bebê tentam mobilizar cidade  para arrecadar dinheiro para a filha  fazer cirurgia

Em Antonio João-MS pais de bebê tentam mobilizar cidade para arrecadar dinheiro para a filha fazer cirurgia

Com apenas 11 meses, a pequena Nicoly Carvalho Gomes, que é da cidade de Antônio João, já enfrenta uma difícil batalha na vida. Diagnosticada com cranioestenose, uma deformidade progressiva na cabeça, ela precisa passar por uma cirurgia que custa R$ 130 mil.

 

No município onde a bebê nasceu, a população de pouco mais de 7 mil habitantes já se mobiliza para arrecadar o dinheiro, mesmo assim ainda falta muito para alcançar a meta e o tempo é curto.

 

“Como não temos convênio, tudo será pela rede particular e em São Paulo. O médico custa R$ 54 mil e o hospital,  R$ 74 mil, (isso) o mais em conta. E ainda temos outros custos que ficam em R$ 11 mil. Não temos condições de pagar”, disse o pai da bebê, Julio Cesar Gomes, 34 anos, servidor público casado com a enfermeira Renata Grance Carvalho.

 

Com a ajuda dos amigos, os pais correm contra o tempo, pois a cirurgia da menina precisa ser feita antes de a bebê completar um ano de idade.

 

Nicoly faz aniversário no dia 6 de novembro.”Nossa pressa é porque agora o cérebro está crescendo e o procedimento é bem complicado. Fizemos a tomografia e realmente a única coisa a ser feita é a cirurgia, pois o osso já se solidificou, em breve o cérebro não terá espaço para crescer”, explicou.

 

Desde que descobriu a deformidade, há cerca de um mês, a família já organizou uma rifa, um almoço, uma “vaquinha solidária” e também faz pequenos leilões de semijoias a bezerros na internet para conseguir o dinheiro. No entanto, pouco foi arrecadado até agora, cerca de R$ 20 mil.

 

Caso não passe pela cirurgia, a menina  não desenvolverá o cérebro e pode apresentar estrabismo, convulsões, além de retardo mental, segundo a família.

 

AJUDA

 

Quem quiser saber mais pode entrar na página “vakinha solidária” na internet neste link (clique aqui), ou entrar em contato com os pais na página Juntos pela Nicoly, ou também pelos telefones (67) 99823-5303/ (67) 99821-7060.

 

Correio do Estado

Posts Relacionados

Facebook Comments