DOURADOS: Rondas e novos equipamentos faz violência cair 30% nas escolas

A violência nas escolas de Dourados caiu 30% entre 2012 e 2013, fruto do trabalho de Ronda Escolar realizado pela prefeitura através da Guarda Municipal. Com novos equipamentos e estratégias mais aprimoradas de atuação, investimentos feitos na administração do prefeito Murilo, a meta é reduzir ainda mais as ocorrências nestas localidades. O trabalho intenso de prevenção nas escolas foi retomado com a volta às aulas, na semana passada.

Para se ter uma ideia da importância deste trabalho, em 2013 foram feitos 13.193 atendimentos às escolas. Em 434 foram registrados boletins de atendimento (impasses solucionados pela Guarda no próprio local) e de ocorrência (casos mais graves, que precisam ser encaminhados à Polícia Civil, Conselho Tutelar ou outros órgãos). Os demais foram visitas de rotina.

Em contrapartida no ano de 2012 foram 12.324 atendimentos, sendo que em 565 foram feitos boletins de atendimento e ocorrência. Comparando os dois anos, é possível constatar que as visitas de rotina aumentaram no ano passado enquanto as ocorrências apresentaram redução.

Ao todo, a Guarda Municipal atua em 55 escolas que possuem juntas 60 mil alunos. A ronda atinge escolas públicas municipais e estaduais, além das particulares que possuem problemas mais críticos detrânsito no horário de chegada e saída dos alunos.

Durante as visitas às públicas, os guardas entram pelo menos uma vez ao dia em cada escola e fazem contato com a direção. No caso das particulares, adentram mediante solicitação.

“Nós dividimos a cidade em setores para que a resposta quando solicitado atendimento emergencial seja mais rápida. Nós também dificilmente trocamos o guarda que cuida de determinada região, para que tenha proximidade com a comunidade escolar e conheça, não só a direção, mas, também os alunos”, explicou o comandante da Guarda Municipal, João Vicente Chencarek.

O trabalho preventivo é a resposta para a queda da violência, já que o quantitativo de visitas realizadas nas escolas aumentou. Além da estratégia de atuação, a Guarda ainda realiza palestras nas escolas quando identificada recorrência de determinado problema, como uso de drogas, brigas, entre outros.

A proporção de queda nas ocorrências conquistada pela administração do prefeito Murilo através deste trabalho é destaque nacional. “Numa reunião em Brasília recebemos informação de que Dourados é uma das poucas cidades do Brasil em que a violência nas escolas diminuiu, no restante do país os índices aumentaram”, explicou o comandante.

INVESTIMENTOS

Para este ano, a expectativa é de que o trabalho fique ainda mais aprimorado após os investimentos realizados na unidade. A frota foi renovada, com oito novas viaturas. “Hoje, não precisamos deslocar equipes da ronda escolar para outros atendimentos, temos viaturas exclusivas para o trabalho operacional”, explicou Vicente.

Também foi instalado um software no centro de operações que permite à Guarda formular um banco de dados mais preciso com informações sobre todas as escolas, inclusive nomes dos servidores e alunos. Além da implantação no centro, que fica na sede do órgão, as viaturas serão equipadas com tablets através dos quais os guardas poderão acessar o sistema durante a ocorrência.

“A empresa está em fase de implantação do software nos tablets e os guardas passam por treinamento. Até o final deste mês os equipamentos devem estar nas viaturas. Eles vão tornar o trabalho ainda mais ágil, já que poderá ser identificada a identidade das pessoas no momento da abordagem, sem a necessidade de contato com o centro de operações ou Polícia Civil”, informou o comandante. A Guarda Municipal ainda fez um convênio com os sistemas Sigo e Infoseg, para ter acesso ao banco de dados policiais.

Outro investimento feito na atual administração foi nas instalações mais modernas dos Postos de Base Comunitária, que atualmente estão implantados na Rodoviária, Praça Antônio João e Parque Antenor Martins. Funcionam com viaturas fixas para dar suporte aquelas que fazem rondas.

Os recursos para realizar parte desta reestruturação foram de R$ 835,8 mil, provenientes do Ministério da Justiça, com contrapartida de R$ 10,8 mil da prefeitura.

“Todo esse trabalho tem papel fundamental dentro do objetivo do prefeito Murilo de investir cada vez mais em educação. Além da estrutura e um bom corpo docente, é preciso segurança para que alunos, pais e professores fiquem tranquilos. Além disso, evita que mais jovens acabem se marginalizando no futuro, e com menos violência, podemos ter uma cidade ainda melhor”, afirma João Vicente.

Conforme a secretária de Educação Marinisa Mizoguchi, o trabalho de ronda escolar ainda atende a uma reivindicação da comunidade escolar. “É um grande pedido da comunidade que este trabalho se mantenha, porque é importante e tem melhorado bastante. Temos na Guarda uma aliada também em ações educacionais, de trânsito e combate à violência”, disse ela. Na semana passada o comandante da Guarda se reuniu com todos os diretores de escolas para mostrar as estratégias a serem adotadas em 2014.