Comer em ambiente adequado e em horários regulares faz bem à saúde

Fazer uma alimentação saudável envolve realizar as refeições em ambiente adequado e horários regulares.

Por isso, o ministério da Saúde orienta os brasileiros a evitar, no momento das refeições, assistir tv, falar no celular, ficar em frente ao computador ou realizar atividades profissionais; além de manter horários regulares para cada refeição do dia. É o que consta no novo Guia Alimentar da População Brasileira.

A nutricionista Fernanda Bressan, explica que quando a pessoa se alimenta fazendo outras atividades, ela não dá a devida atenção ao que está consumindo:

“Então é mais provável que você se alimente de forma rápida e consuma maiores quantidades de alimento e não tenha tanto prazer na alimentação.

Agora quando a gente presta atenção somente na alimentação, a refeição fica mais prazerosa e a gente consegue consumir menor quantidade de alimento.”

Fazer as refeições em ambiente e horário adequados é um hábito que a arquiteta Danyérika Nunes já pratica há algum tempo. Mas Danyérica conta que nem sempre foi assim:

“Antes era bem desregulado, não tinha hora certa. Às vezes tomava o café e depois só o almoço bem tarde. Durante o dia, como passo o dia todo trabalhando, era sempre em restaurante.

Agora eu estou procurando regular os horários e também o tipo de alimentação porque eu estava me sentindo cansada. Por conta da saúde, eu resolvi fazer essa mudança.”

O Guia Alimentar da População Brasileira edição 2014 traz orientações sobre os cuidados com a saúde e como manter uma alimentação saudável e balanceada.

De acordo com a coordenadora geral de alimentação e nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime, o novo guia valoriza a alimentação no contexto social:

“E não só nas características biológicas e bioquímicas dos alimentos. É simplificar a mensagem de tal forma que o indivíduo, o usuário do Sistema Único de Saúde, o cidadão possa fazer as escolhas alimentares, resgatando e valorizando a culinária, buscando planejar as suas refeições, valorizando o que é esse componente social da alimentação.”

O Guia Alimentar da População Brasileira edição 2014 está disponível para consulta pública.

A população poderá contribuir com a elaboração do novo guia até o dia 7 de maio pelo seguinte endereço eletrônico: www.saude.gov.br/consultapublica. (Rádio Saúde/Agência Saúde)