Com o selo Sisbi, laticínio de Bandeirantes já pode vender a produção para todo Brasil

Com o selo Sisbi, laticínio de Bandeirantes já pode vender a produção para todo Brasil

Campo Grande (MS) – A partir da parceria que a empresa laticínio Bella Búfala estabeleceu com o Governo do Estado, através da equipe da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) foi possível atender as exigências e obter adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA) que amplia o comércio de seus produtos para todo Brasil.

Segundo o empresário André Caleffi, que esteve com seu sócio Celso Caleffi, reunido nessa terça-feira (26.6) com o titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, e o presidente da Iagro, Luciano Chiochetta, as orientações da equipe da Agência foram fundamentais para que a empresa se adequasse e pudesse dar esse importante passo.

A empresa, que produz 200 quilos de produtos por dia, entre muçarela – bola, trança e barra –  ricota e queijo minas, e está se preparando para dar início à produção de dois novos produtos, doce de leite e requeijão cremoso, já realizou contratação visando a abertura de mercado propiciada pela adesão ao SISBI. “Nosso foco é ampliar mantendo sempre o alto padrão de qualidade dos produtos oferecidos e garantir uma boa logística”, afirmou André Caleffi.

Para Luciano Chiochetta a adesão do laticínio, que acontece exatos dois anos após Mato Grosso do Sul conquistar a equivalência dos serviços de inspeção junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reafirma o compromisso de Mato Grosso do Sul com o programa.

“Nosso foco é ampliar mantendo sempre o alto padrão de qualidade dos produtos oferecidos e garantir uma boa logística”, afirmou André.

“Esta já é a sexta empresa que o Estado entrega o Selo Sisbi. Assim que há a manifestação de interesse nossa equipe dá início ao trabalho de orientação. Temos a exata noção da importância do selo, a competitividade que o sistema traz principalmente para a pequena empresa e o significado para a economia do Estado”, comentou o secretario ao reforçar aos empresários a disposição do Governo em continuar sendo parceiro para auxiliar no seu crescimento.

“O Sistema representa novas oportunidades de negócios para as empresas já instaladas e estímulo para instalação de novos empreendimentos” comentou Jaime Verruck, lembrando que para os consumidores, a adesão de mais empresas ao Sisbi representa uma maior oferta de produtos de qualidade além da melhoria no combate a fraudes e no comércio de produtos informais, que podem causar danos à saúde.

Também participaram do encontro o gerente de Defesa Sanitária Animal da Iagro, Rubens de Castro Rondon, a chefe do Dipoa, Cristianne Nogueira Petrucci, e a médica veterinária da empresa, Aliny Kris Nogueira.

Aliny, Celso, André, Jaime, Luciano, Rubens e Cristianne

Sisbi-POA

O Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal é a equivalência dos serviços de inspeção sanitária, que até agora eram separados em âmbito municipal (SIM), estadual (SIE) e federal (SIF). Ele faz parte do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (Suasa), e veio para padronizar e harmonizar os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal garantindo a inocuidade e segurança alimentar. Importante ferramenta de inclusão, respeita as especificações regionais de produtos de origem animal em diferentes escalas de produção e permite inserção no mercado formal (local, regional e nacional) de uma categoria de produtos que necessita ainda de regulamentação específica.

Mais informações sobre como conseguir o Selo e a legislação que o rege podem ser encontradas no site da Iagro.

Texto e fotos: Kelly Ventorim – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

Posts Relacionados

Facebook Comments