Brasil e Paraguai voltam a discutir hoje construção de nova ponte em MS

Brasil e Paraguai voltam a discutir hoje construção de nova ponte em MS

Ministro das Relações Exteriores brasileiro e chanceler paraguaio se reúnem hoje em Brasília para encaminhar construção da ponte que vai interligar Porto Murtinho a Carmelo Peralta

Helio de Freitas, de Dourados

Brasil e Paraguai voltam a discutir hoje (11) em Brasília a construção de três pontes para ampliar o acesso entre os dois países, uma delas em Mato Grosso do Sul, ligando os municípios de Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta, em território paraguaio.

Os ministros das Relações Exteriores do Brasil Aloysio Nunes Ferreira e do Paraguai Luis Alberto Castiglioni se reúnem nesta terça na capital federal menos de um mês após a posse do novo governo paraguaio.

O novo mandatário do Paraguai, Mario Abdo Benítez, defende a construção de mais pontes ligando ao maior parceiro comercial de seu país, o Brasil.

A bancada federal de Mato Grosso do Sul apresentou emenda conjunta ao Orçamento Geral da União no valor de R$ 81.247.495,00 para construção da ponte. O total para as obras é de R$ 144 milhões. Metade desse dinheiro cabe ao Brasil e metade, ao Paraguai.

De acordo com a Agência Brasil, Castiglioni escolheu o Brasil como primeiro destino internacional. Antes da reunião com o chanceler brasileiro, ele esteve com os governadores do Paraná e de Mato Grosso do Sul.

Aloysio Nunes e Castiglioni vão examinar os projetos de integração física e cooperação em segurança, temas de interesse mútuo das agendas regional e multilateral. O objetivo do corredor bioceânico é aumentar o comércio na região.

De 25 de agosto a 2 de setembro do ano passado, empresários e integrantes do governo realizaram uma expedição, organizada pelo Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística).

Foram percorridos 5,9 mil quilômetros (ida e volta). Os empresários saíram de Campo Grande com destino ao Chile, passando pelo Paraguai, Argentina e Chile, para apontar a potencialidade do corredor e identificar a estrutura necessária para a ligação entre os dois oceanos sair do papel.

O Corredor Rodoviário Bioceânico compreende as cidades brasileiras de Campo Grande e Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul; Carmelo Peralta, Mariscal Estigarribia e Pozo Hondo, no Paraguai; Misión La Paz, Tartagal, Jujuy e Salta, na Argentina; e Mejillones, em Iquique, no Chile.

 

Posts Relacionados

Facebook Comments