Atlético Mineiro perde por 3 x 0 para Flamengo e cai para zona de rebaixamento

O Atlético, campeão da Copa Libertadores, foi ao Mané Garrincha, em Brasília, e caiu diante do Flamengo, por 3 a 0, neste domingo (4), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Nixon, Elias e Paulinho deram números ao placar, que mandou o alvinegro para a zona do rebaixamento.

Os comandados de Cuca amargam um pífio aproveitamento de 33% e somam apenas 11 pontos. O próximo compromisso será contra o Botafogo, nesta quarta-feira, no Independência. Na mesma data, o Fla, que respirou e chegou aos 13 pontos, recebe a Portuguesa. A partida também acontecerá na capital federal.

O sinal de alerta soa na Cidade do Galo. Desde que ergueu a taça mais cobiçada da América do Sul, o alvinegro relaxou e puxou o freio de mão. Assim, vieram a goleada para o Cruzeiro (4 a 1), no Mineirão, e a perda da longa invencibilidade no Independência, diante do Atlético-PR (2 a 1).

Frente ao rubro-negro, o Galo não “entrou em campo” no primeiro tempo, na tarde de ontem. Tanto que os 2 a 0 a favor do Fla acabaram sendo um bom negócio no intervalo. Pelo volume de jogo, o oponente merecia uma vantagem por quatro ou cinco gols de diferença.

Sonolento e sem nenhum comprometimento tático, o alvinegro viu os cariocas abrirem o marcador logo aos sete minutos, com Nixon. O lance começou numa investida de um machucado Marcelo Moreno, que viria a ser substituído.

O time seguiu batendo cabeça e a meta de Victor não demorou a ser vazada novamente. O chute forte de Elias, aos 23, ´parou no canto direito do camisa 1.

A partir daí, o Fla cresceu e dominou todas as ações. Restou ao Atlético se defender de todas as formas para não ser humilhado no Mané Garrincha. “Vamos tomar um remedinho no vestiário para acordar na etapa complementar”, disse o capitão Réver.

As possíveis broncas de Cuca no vestiário surtiram efeito. O Atlético “acordou” e partiu para cima do adversário. Tardelli chamou a responsabilidade e criou boas oportunidades. Atrás, Victor garantia os contra-ataques rubro-negros.

Só que num deles, o Fla sacramentou a vitória. Paulinho, em posição duvidosa, recebeu excelente passe de Nixon, driblou o goleiro e estufou o barbante. Irônicos, os flamenguistas gritaram “Eu Acredito” nas cadeiras do Mané Garrincha. (Informações Hoje em Dia)

 

Agência BrasIL