Amanhã é o último dia de prazo de renegociação de operações de crédito do Pronaf

Campo Grande (MS) – Encerra-se nesta quinta-feira (28) o prazo para agricultores familiares do MS formalizarem a renegociação de operações de crédito do Pronaf – Programa Nacional Fortalecimento da Agricultura Familiar.

 

O objetivo é que os produtores fiquem em dia com os pagamentos e possam continuar se beneficiando das políticas oferecidas pelo governo federal por meio do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

 

De acordo com o delegado federal do Desenvolvimento Agrário MS, João Batista dos Santos, “a resolução Bacen  4.028 é muito importante porque faz com que esses produtores, ao poderem renegociar dívidas que estavam inadimplentes, voltem a ter sua situação regularizada perante os bancos, e possam, num futuro próximo, solicitar novos créditos de custeio e de investimento e continuar a sua atividade produtiva”.

 

         Renegociação         

 

As operações dos agricultores familiares que se enquadram nas condições estabelecidas na resolução nº 4.028 podem ser renegociadas com taxa de juros de 2% ao ano, com até dez anos de prazo para pagamento. A medida é resultado de demandas dos agricultores familiares e dos movimentos sociais que os representam.

 

Os interessados devem procurar os bancos ou agentes financeiros onde contrataram as operações pelo Pronaf.

 

 Quem pode renegociar e deve ficar atento ao prazo:

 

 A resolução n° 4028 trata da composição (transformar todas as dívidas em uma só) e a renegociação de agricultores familiares do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

 

* As operações enquadradas são as de investimento inadimplentes na data da resolução contratados até 30 de junho de2010;

 

* Operações de custeio contratadas com recursos do FNE até 30 de junho de 2010;

 

Condições para renegociação:

 

* Agricultores(as) que estavam inadimplentes na data de publicação dessa resolução devem efetuar o pagamento mínimo de 3% do valor.

 

* Limite de crédito para renegociação da dívida: R$ 30 mil.

 

Fonte: Agraer